Postagens

Mostrando postagens de Julho 13, 2015

Convite final a salvação

Isaías: 26. 1. Naquele dia se entoará este cântico na terra de Judá: uma cidade forte temos, a que Deus pôs a salvação por muros e antemuros. 2. Abri as portas, para que entre nela a nação justa, que observa a verdade. 3. Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. 4. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna. 5. porque ele tem derrubado os que habitam no alto, na cidade elevada; abate-a, abate-a até o chão; e a reduz até o pó. 6. Pisam-na os pés, os pés dos pobres, e os passos dos necessitados. 7. O caminho do justo é plano; tu, que és reto, nivelas a sua vereda. 8. No caminho dos teus juízos, Senhor, temos esperado por ti; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma. 9. Minha alma te deseja de noite; sim, o meu espírito, dentro de mim, diligentemente te busca; porque, quando os teus juízos estão na terra, os moradores do mundo aprendem justiça. 10. Ainda que se mostre favor ao ímpio, ele não aprende a justiç…

O mundo falso

Salmos: 12. 1. Salva-nos, Senhor, pois não existe mais o piedoso; os fiéis desapareceram dentre os filhos dos homens. 2. Cada um fala com falsidade ao seu próximo; falam com lábios lisonjeiros e coração dobre. 3. Corte o Senhor todos os lábios lisonjeiros e a língua que fala soberbamente, 4. os que dizem: Com a nossa língua prevaleceremos; os nossos lábios a nós nos pertecem; quem sobre nós é senhor? 5. Por causa da opressão dos pobres, e do gemido dos necessitados, levantar-me-ei agora, diz o Senhor; porei em segurança quem por ela suspira. 6. As palavras do Senhor são palavras puras, como prata refinada numa fornalha de barro, purificada sete vezes. 7. Guarda-nos, ó Senhor; desta geração defende-nos para sempre. 8. Os ímpios andam por toda parte, quando a vileza se exalta entre os filhos dos homens. - Bíblia JFA Offline

Oração da manhã

Salmos: 5. 1. Dá ouvidos às minhas palavras, ó Senhor; atende aos meus gemidos. 2. Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois é a ti que oro. 3. Pela manhã ouves a minha voz, ó Senhor; pela manhã te apresento a minha oração, e vigio. 4. Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniquidade, nem contigo habitará o mal. 5. Os arrogantes não subsistirão diante dos teus olhos; detestas a todos os que praticam a maldade. 6. Destróis aqueles que proferem a mentira; ao sanguinário e ao fraudulento o Senhor abomina. 7. Mas eu, pela grandeza da tua benignidade, entrarei em tua casa; e em teu temor me inclinarei para o teu santo templo. 8. Guia-me, Senhor, na tua justiça, por causa dos meus inimigos; aplana diante de mim o teu caminho. 9. Porque não há fidelidade na boca deles; as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto; lisonjeiam com a sua língua. 10. Declara-os culpados, ó Deus; que caiam por seus próprios conselhos; lança-os fora por causa da…