Postagens

Mostrando postagens de Agosto 10, 2015

Exortação a uma vida santa

11. Meus queridos amigos de Corinto! Eu contei-lhes tudo quanto sentia; eu os amo de todo o coração. 12. Qualquer frieza que haja entre nós não é por falta de amor de minha parte, mas vocês estão limitando o amor que têm por nós. 13. Eu lhes falo agora como se vocês fossem verdadeiramente meus filhos. Abram seus corações para nós! Retribuam o nosso amor! 14. Não entrem debaixo do mesmo jugo daqueles que não amam o Senhor, pois que tem o povo de Deus em comum com o povo do pecado? Como pode a luz conviver com as trevas? 15. E que harmonia pode haver entre Cristo e o diabo? Como pode um crente ser companheiro de alguém que não crê? 16. E que união pode existir entre o templo de Deus e os ídolos? Pois vocês são o templo de Deus, a casa do Deus vivo, e Deus disse a respeito de vocês: “Eu morarei neles e andarei entre eles; serei seu Deus e eles serão meu povo”. 17. É por isso que o Senhor disse: “Larguem deles; separem-se deles; não toquem nas suas coisas imundas, e eu receberei vocês”, 1…

O triunfo do reino do Messias

1. Por que as nações se reúnem e planejam revoltas? Por que os povos fazem planos tolos, tramando em vão? 2. Os reis das nações se reuniram e os governantes traçam planos para, unidos, derrotarem o SENHOR e o seu Ungido, dizendo: 3. “Vamos quebrar as suas correntes e acabar com essa escravidão!” 4. Do seu trono, no céu, o SENHOR ri e faz pouco caso dos tolos planos dos homens. 5. Quando chegar a hora certa, em sua ira, ele vai falar. Os homens ficarão desorientados e aterrorizados com o furor de Deus. 6. O SENHOR anuncia: “Eu mesmo escolhi o meu Rei! Coloquei o seu trono em Sião, no meu santo monte!” 7. E o rei diz: “Vou anunciar ao mundo os planos eternos do SENHOR, porque ele me disse: ‘Você é meu filho! Hoje o gerei. Hoje dou a você toda a sua glória! 8. Basta você me pedir e lhe darei todas as nações da terra como herança e o mundo inteiro como sua propriedade. 9. Governe as nações com justiça e firmeza, com vara de ferro. Esmague os povos rebeldes como se fossem vasos de bar­ro’”…